Dia das Mentiras

A origem do Dia das Mentiras está relacionada com a história do calendário, mais concretamente com a chegada do ano novo, o qual era celebrado desde o equinócio da Primavera até ao primeiro dia de Abril. Para nós ocidentais, o ciclo anual não coincidia então com o movimento de Translação da Terra, ou seja, o calendário estava desfasado do ano solar. As mudanças de estação ocorriam em alturas diferentes a cada ano, ora num mês, ora noutro, pelo que a celebração do ano novo era naturalmente imprecisa.

Foi Júlio César quem primeiro se propôs resolver este problema. Começou por decretar o ano da confusão, em 46 a.C., que com os seus 15 meses e 455 dias permitiu acertar o calendário ao tempo natural. No ano seguinte, 45 a.C., foi então implementado o Calendário Juliano, com os seus 12 meses e 365 dias. Mesmo assim, todos os anos sobravam 6 horas, sendo esta a razão para os anos bissextos. De quatro em quatro anos, o mês de Fevereiro tem mais um dia para compensar as 6 horas adicionais dos 4 anos anteriores. Corrigido o problema, as celebrações do ano novo decorreram com exactidão até ao primeiro dia de Abril. Assim foi até 1564, ano em que o Rei Carlos IX de França mandou publicar o decreto “Edict of Roussillon“, o qual está na origem da tradição do dia das mentiras, ao determinar que o ano novo começava a 1 de Janeiro. Desde então que aos tolos se reservam convites para festas que não vão acontecer…

Nascera a tradição do dia de hoje, mas o calendário Juliano continha um problema eclesiástico, pois gerava o desfasamento com o calendário litúrgico, nomeadamente com a celebração da Páscoa. Foi para corrigir este problema que o Papa Gregório XIII promulgou em 1582 a bula “Inter Gravissima”, instituindo o calendário Gregoriano, o qual se manteve em vigor até 1964, ano em que foi implementado o Calendário dos nossos dias, o calendário Pirelli, o qual como sabemos, não tem qualquer problema ou questão. É perfeito!

1Abril

Anúncios

About Gonçalo Moura da Silva

... um homem ao Leme. "A minha alma é uma orquestra oculta; não sei que instrumentos tangem e rangem, cordas e harpas, timbales e tambores. Só me conheço como sinfonia. "

Posted on Abril 1, 2016, in Teorias da Conspiração and tagged , . Bookmark the permalink. 2 comentários.

  1. Morri de rir!!

  2. Rui Moura da Silva

    Acresce que a duração de um ano é de 365 dias 5 horas e 44 minutos pelo que ao acrescentar 1 dia (24 horas) de 4 em 4 anos ao fim de algum tempo há acréscimo a mais! Por essa razão os anos centenários só são bissextos os divisíveis por 400 o que faz com que 2000 fosse bissexto tal como o será 2400, ao contrário de 2100, 2200 e 2300 que serão anos normais. E isto não é aldrabice do 1 de Abril!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: