Se não os podes vencer distrai-os

Paris, manifestantes protestam contra a ausência de consciência e políticas que invertam as alterações climáticas. Em resposta o presidente François Hollande indigna-se perguntando como é possível isto acontecer na praça onde existem flores e velas em memórias das vítimas recentes.

Que é como quem diz que o foco é um e apenas um, a nova guerra para arrasar o grande inimigo. Gaveta para tudo o resto. Esta é apenas uma das táticas utilizadas para desviar a atenção das massas dos problemas fulcrais que colocam em causa partes críticas do sistema político e económico mundial. A mudança é obrigatória mas precisa de ser muito bem calculada, planeada de forma a que as esferas de poder não se desloquem para novos players. Mesmo que isso signifique a latência na transição de fontes energéticas e hábitos de consumo.

Qualquer consumidor de meios de comunicação noticiosos deve estar preparado para destrinçar os conteúdos mais impactantes que lhe são apresentados, cruzá-los com informação contraditória e/ou complementar, até poder por fim firmar uma opinião sobre o tema. Caso contrário poderá ser mais uma vítima do constante condicionamento de pensamento.

Algumas das táticas existentes:

  • Promoção do Nacionalismo – quando acontece algo que ameaça a nossa nação temos a tendência a saltar para a carruagem do patriotismo cego ao ponto de apoiar guerras sem sentido ou promover ideias políticas e/ou religiosas que promovam a intolerância;
  • Acenar com a Cenoura – como fazer com que o foco de atenção das pessoas deixe de ser sobre um tema crítico? Dando mais tempo de antena a temas incosequentes e sensacionalistas, normalmente a chamada lavagem pública de roupa suja ou entretenimento mundano.
  • Bode Expiatório – quanto toda a cadeia está em risco, e debaixo de forte julgamento público, há que escolher rapidamente o elo mais fraco a servir de ‘oferenda’ para apaziguar o julgamento público. Desta forma a atenção deixará de estar sobre toda a cadeia ficando concentrada nesse bode expiatório;
  • Informação Errada e Enganadora – para esconder a verdade nada melhor do que ‘reenquadrá-la’ com uma moldura de falsidades. Repetir esta meia verdade o número de vezes suficiente para se afirmar como verdade absoluta, o boca-a-boca viral e desinformado encarregar-se-á de fazer o resto.
  • Demonizar o Outro – sempre que tenhamos pecados a esconder nada melhor do que trazer ao de cima todos os demónios dos nossos opositores, mesmo que alguns deles sejam pura ficção (ver ponto anterior).
  • Disseminar o Medo – a mais eficaz de todas as táticas pois nada melhor do que o medo para combater o senso comum e a sanidade mental. Sobretudo se existirem casos históricos que possam ser dados como provas do que poderá acontecer se…

E esta é apenas a ponta do Iceberg sobre a aplicação de táticas de condicionamento de pensamento e controlo de massas através da escolha criteriosa das notícias, imagens e palavras que nos são impostas diariamente pelos principais meios noticiosos e redes sociais (onde se consomem os ecos dos resultados obtidos).

Cabe a cada um de nós optar por acreditar sem contestar ou procurar saber mais sobre o outro lado da questão. Temos em mãos um planeta doente, tratados económicos de escala mundial,  guerras e crises de refugiados, que vão obrigar a decisões importantes exigindo consciência e compreensão por parte de todos a fim de evitar decisões que apenas beneficiam uma pequena percentagem da população mundial.

Talvez seja chegada a altura de cortar as ligações actuais e retomar o controlo das nossas redes neuronais.

Se-não-os-podes-vencer-distrai-os

Advertisements

About Nuno Faria

Nascido em 1977, vegetariano desde 1997 (por convicção própria), com licenciatura de Sistemas de Informação na Faculdade de Ciências de Lisboa em 1995-1999. Desde 2000 que estou envolvido em projectos de ambiente web, sites, portais e aplicações residentes em Intranets. Em 2003 integrei a equipa da Imoportal.com, hoje absorvida pela Caixatec - Tecnologias de Comunicação SA, onde dei o meu contributo para transformar um site com 30 a 40 mil visitas mensais numa rede de sites que atinge o milhão de visitas mensais. A Internet faz parte da minha vida profissional mas sou também um seu utente. E como tal interessam-me particularmente os mecanismos e dinâmicas capazes de aliciar, convencer e fidelizar visitantes. Preocupo-me em pensar, escrever e criar variados conteúdos que disponibilizo online, como forma de contribuição para o contínuo crescimento da web, não me limitando a ser apenas um seu consumidor.

Posted on Novembro 30, 2015, in Ideias para o País. Bookmark the permalink. 2 comentários.

  1. Rui Moura da Silva

    Inteiramente de acordo. No caso das alterações climáticas, a cegueira face ao impacto que elas terão sobre todas as formas de vida na Terra é aterradora; e o “comboio” das alterações já está em plena aceleração e hoje já é tarde para evita-las.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: