2020 – O Reset

Este foi sem margem para dúvidas o ano de arranque da refundação da nossa sociedade e economia. A engrenagem parou de forma voluntária, supostamente doesse a quem doesse, apesar de acabar sempre por doer mais a uns do que a outros, sectores e investimentos completamente arrasados, coletes salva-vida apetrechados, numa espiral descendente de troca de direitos e liberdades fundamentais, tudo por uma prometida/ilusória preservação individual e coletiva.

Apesar do alívio de uma vindoura e progressiva salvação vaciNacional este rolo compressor de pânico ainda não terminou. A primeira metade de 2021 continuará com as ondas de choque pandémicas antes do momento de refundação sócio-económica.

Que exigente será 2021 para cada um de nós! Quão difícil será manter a sagacidade, encontrar a informação fidedigna e isenta de quaisquer interesses. 2020 foi o ano em que descaradamente ficou evidente a manipulação instrumentalizada por canais “informativos”, a filtragem delineada por ferramentas sociais, numa pretensa boa acção na ótica da defesa do bem estar comum, da proteção dos cidadãos da sua suposta imbecilidade e vulnerabilidade às sofisticadas “fake news”. Vivemos um longo período de perfeitamente seguras “right news” que garantiram confinamentos a larga escala sem contestação de relevo.

Para trás ficam outros factos, outros entendimentos, outra informação sobre saúde. Não são necessários, já temos vacina, poderemos tê-la todos os anos em resposta a novas estirpes, acima de tudo poderemos facilmente criar mecanismos para proteger os bons cidadãos dos mais incautos.

E assim começou o grande Reset. O momento em que se definirá o futuro. Este será baseado em acefalia crente nas narrativas de entidades “de confiança” ou na irreverência intelectual dos que ousam questionar a solução imediata, requerendo confrontação de factos e projecções. Apesar da clara vantagem da primeira creio que a segunda se tem vindo a fortalecer, podendo vir a afirmar-se de forma inesperada na hora H.

Uníssona será apenas a celebração de hoje. Brindemos por um novo e melhor ano! Que vença a facção mais acertada e produtiva para a construção de uma melhor humanidade.

About Nuno Faria

Nascido em 1977, vegetariano desde 1997 (por convicção própria), com licenciatura de Sistemas de Informação na Faculdade de Ciências de Lisboa em 1995-1999. Desde 2000 que estou envolvido em projectos de ambiente web, sites, portais e aplicações residentes em Intranets. Em 2003 integrei a equipa da Imoportal.com, hoje absorvida pela Caixatec - Tecnologias de Comunicação SA, onde dei o meu contributo para transformar um site com 30 a 40 mil visitas mensais numa rede de sites que atinge o milhão de visitas mensais. A Internet faz parte da minha vida profissional mas sou também um seu utente. E como tal interessam-me particularmente os mecanismos e dinâmicas capazes de aliciar, convencer e fidelizar visitantes. Preocupo-me em pensar, escrever e criar variados conteúdos que disponibilizo online, como forma de contribuição para o contínuo crescimento da web, não me limitando a ser apenas um seu consumidor.

Posted on Dezembro 31, 2020, in Ancora and tagged , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: